Quais as vantagens de se exercitar no inverno?

Como é amplamente divulgado, a atividade física promove a saúde física e mental, melhora os vínculos sociais e a qualidade de vida, além de ajudar a prevenir doenças. Estes benefícios relacionados à atividade física ocorrem com maior frequência dada a continuidade da prática, podendo prevenir o declínio cognitivo relacionado à idade e doenças neurodegenerativas, como trata uma pesquisa de 2016 do Departamento de Epidemiologia da Universidade de Michigan.

Entretanto, segundo dados de pesquisa feita pela Organização Mundial da Saúde em 2018, cerca de 47% dos brasileiros não se exercita de forma suficiente, gerando assim a condição de inatividade física. A inatividade física, também conhecida como sedentarismo, implica no maior desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis, onde entre elas temos as doenças cardiovasculares, diabetes e osteoporose, entre outras. 

Além disso, a questão climática é considerada por especialistas como uma grande força geradora da sazonalidade das atividades físicas. Essa sazonalidade ocorre de forma diferente em partes do mundo, um exemplo desse fenômeno ocorre nos Estados Unidos, onde Tucker (2007) pesquisou e percebeu que as pessoas diminuiam seu nível de atividade física no verão, dadas as altas temperaturas do país em comparação com outros períodos do ano. No Brasil a realidade é diferente, onde os níveis de atividade física diminuem no inverno.

Por isso apresentamos dados que mostram a importância da atividade física também nos períodos de frio do inverno, mostrando também alguns cuidados e recomendações para diminuir os riscos de lesões e aumentar o rendimento das atividades.

Como já foi tratado antes, os exercícios físicos promovem benefícios tanto à saúde mental quanto física e no inverno esse fator ganha ainda mais importância em nossa vida, visto que auxilia o fortalecimento do sistema imunológico, justamente no período onde mais ocorrem doenças respiratórias e infecciosas, como resfriados e infecções de garganta.

Porém, antes de iniciar seus exercícios é preciso lembrar de fazer corretamente seu aquecimento e alongamento pelo tempo necessário.

O alongamento é importante a fim de evitar lesões, já que no período de inverno nossos músculos e articulações tendem a ficar mais enrijecidos. Os alongamentos nos dias frios trazem diversos benefícios, entre eles, o relaxamento da musculatura, aumento do fluxo sanguíneo nos músculos e também reduz a tensão muscular.

Dois exercícios que podem auxiliar nesse aquecimento são:

  • Esticar membros e músculos, de forma ritmada, fazendo repetições.
  • Andar em zigue-zague, dando pequenos saltos e fazendo trotes leves.

Outro fator importante na hora de se exercitar no inverno é a vestimenta, que deve ser escolhida para ajudar a manter nossa temperatura corporal mais alta, focando nos pés, mãos e cabeça, mas ainda assim devem ser peças leves e que não atrapalhem os movimentos.

Por último, busque trocar seus exercícios ao ar livre por atividades indoor. As temperaturas mais baixas tendem a desestimular os praticantes de exercícios, mas existem algumas alternativas para essa questão. Neste período de frio opte por atividades praticadas em locais fechados, onde as temperaturas tendem a ser mais altas do que em um ambiente aberto. 

As atividades indoor não são praticadas apenas em academias, mas também podem ser feitas no Crossfit, Escalada, Pilates, Yoga, Artes Marciais, entre outras opções, assim você pode escolher a que melhor se encaixa no seu perfil de atleta e na sua rotina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.